CAPS DAMIÃO XIMENES LOPES

Serviço de saúde aberto e comunitário, de atenção secundária, do sistema Único de Saúde (SUS) que integra a Rede de Atenção Integral à Saúde Mental (RAISM). Lugar de referência e tratamento para pessoas que sofrem com transtornos mentais, psicose, neuroses graves e demais quadros, cuja severidade e/ou persistência justifiquem sua permanência em um dispositivo de cuidados intensivo, comunitário, personalizado e promotor de vida. Funciona semanalmente, de segunda a Sexta-feira , das 8 as 12 horas e das 14 às 18 horas.

 Cadastrado pelo Ministério da saúde, o CAPS recebeu a classificação tipo II em 2002.O projeto técnico do CAPS apresenta como principais características as seguintes: Integração a sistemas primários e secundários de atenção; Integração a sistemas de política social; Pratica multiprofissional interdisciplinar; Educação permanente; Redução crítica da hierarquia assistente/assistido, polarização das políticas de saúde mental, dentre outras.

 OBJETIVOS

  • Realizar o acompanhamento clínico e a habilitação social dos usuários mediante ações intersetoriais, visando o acesso ao trabalho, lazer, esporte, cultura, exercício dos direitos civis, fortalecimento dos laços familiares e comunitários, construindo estratégias conjuntas de enfrentamento dos problemas;
  • Desenvolver atividades de integração familiar, comunitária, com vistas a evitar e superar praticas de estigmatização e isolamento social da pessoa com transtorno mental;
  • Operar o cuidado em saúde mental valorizando-a interdisciplinaridade, a clínica ampliada, a atenção psicossocial tendo como horizonte de trabalho a integralidade do cuidado;
  • Realizar atividades de cunho econômico, político e sociocultural que possibilitem o exercício de cidadania;
  • Gerenciar os projetos terapêuticos dos usuários assistidos oferecendo cuidado psicossocial eficiente e personalizado;
  • Contribuir para melhoria da qualidade de vida dos usuários e famílias assistidas;
  • Oferecer suporte e supervisionar a atenção à saúde mental no âmbito da Atenção Primaria à Saúde (Estrategia Saúde da Família e no Programa de Agentes Comunitários de Saúde);
  • Contribuir no processo de formação acadêmica e de pós-graduação dos profissionais da área da saúde.

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO CAPS:

  • Atendimento individuais e grupais para os usuários assistidos na modalidade de atendimento intensivo, semi-intensivo e não intensivo;
  • Atendimento grupais (grupo de crianças, grupo de pais, grupo de famílias, grupo de psicoterapia, grupo de psiquiatria, grupo de convivência, grupo de atividade física, grupo de atividades de suporte social, grupo de musica, grupo de marcenaria);
  • Em parceria com a Escola de Cultura, Comunicação, Ofícios e Artes (ECOA);
  • Atenção domiciliar;
  • Monitoramento farmacológico;
  • Visita Institucional;
  • Apoio Matricial de Saúde Mental no âmbito da Atenção Primaria à Saúde;
  • Atividades educativas e comunitárias, buscando a integração da pessoa com transtorno mental nas dimensões familiar comunitária e social;
  • Reuniões semanalmente da equipe;
  • Apoio clínico institucional;
  • Atividades de ensino e pesquisa – São ofertados estágios e visitas institucionais para estudantes de graduação e pós-graduação, consoante as diretrizes da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde.

 COMO ENCAMINHAR

A pessoa em sofrimento psíquico e aquela com transtorno mental, deve ser orientada a busca atendimento na unidade de saúde da família de seu bairro, onde a equipe da saúde avaliará o caso e dependendo da complexidade, poderá receber assistência na unidade de saúde ou então ser encaminhada para o CAPS.

EQUIPE MULTIPROFISSIONAL

O corpo técnico é formado por psiquiatra, psicólogo, terapeuta ocupacional, enfermeiro, assistente social, técnico de enfermagem, educador físico, pedagogo, artesão, auxiliar de serviço geral, motorista, vigilante, assistente administrativo, auxiliar de escritório, farmacêutico, atendente de farmácia, com abordagem interdisciplinar.